20 de jan de 2017

Um Livro Em Cada Um

Fui fazer um curso de escrita no Centro de Formação e Pesquisas do Sesc perto da Paulista.
Ah que bacana, 4 encontros de 4 horas cada um com uma pessoa super inspiradora chamada Isabel Dias.
Uma senhora linda, cabelos nos ombros lisos, olhos claros e muito simpática.
Foi surpreendida ao descobrir a traição do marido após 32 anos de casamento perfeito e feliz, ou seja, vivia uma mentira, ao cair na realidade, ficou muito mal, mas a escrita a ajudou muito.
Publicou um livro, e hoje dá oficinas de escrita.

Estávamos em mais ou menos 25 participantes e cada um com uma história de vida.
O curso, um Livro em Cada Um, propunha que cada participante escrevesse uma autobiografia, ou uma memória, recorte de vida, um período.

Estou escrevendo sobre o último um ano e meio e essa minha incansável busca.
Incansável, uma ova, estou começando a ficar bem cansada e de saco cheio de tanto procurar e não achar de fato o que me traz alegria e satisfação, o que pode me dar um respiro e ainda sim me manter.
Além da busca pelo equilíbrio, pelo trabalho que me dê satisfação e retorno financeiro, agora também, procuro saber quem sou eu, porque reajo de certa forma perante determinadas situações, e isso vai numa crescente sem fim que estou sinceramente ficando exausta.

Enfim,  quase um ano sem escrever no blog, e após fazer o o curso de escrita, surgiu a vontade de colocar todos os textos que escrevi à mão, nos cadernos que tenho tenho.

De hoje em diante, estarei mais presente, e quero que todos que passaram pela cirurgia de radio distal saibam que estou fazendo algo que sempre quis fazer e ao quebrar o braço, foi a primeira coisa que passou pela minha cabeça, eu ficar impossibilitada de fazer: tocar percussão!

Mandem noticias!

Um abraço,

P.

Nenhum comentário: